Resumo Trabalho

ASSOCIAÇÃO ENTRE RAÇA/COR E DIABESIDADE EM IDOSOS

Autor(es): CAROLINE MAGNAVITA PINHEIRO, CAROLINE CARVALHO RODRIGUES, MURILLO SANTOS SOUZA e orientado por LÉLIA RENATA CARNEIRO VASCONCELOS

Objetivo: Avaliar a prevalência da diabesidade e sua associação com variáveis sociodemográficas do estilo de vida e capacidade funcional em idosos em um município do interior da Bahia. Métodos: Trata-se de um estudo de corte transversal, em que foram utilizados dados do inquérito populacional intitulado “MONIDI”: monitoramento das condições de saúde de idosos de um município de pequeno porte”, realizado no ano de 2014, no município de Ibicuí-Ba. Os dados foram coletados por meio de um questionário aplicado em forma de entrevista individual. Foram incluídas informações sociodemográficas, estilo de vida, presença de diabetes auto referida e medida da massa corporal e da estatura. Na análise dos dados foram utilizados procedimentos da estatística descritiva e inferencial. Resultado: A amostra do estudo compreendeu 310 idosos, sendo 40,3% (n=135) homens e 52,3 % (n=175) mulheres. A idade variou de 60-108 anos, com média de 71,62 (± 8,15) anos. A prevalência geral de diabesidade foi de 32%. Após análise multivariada apenas a variável raça/cor manteve-se associada a essa presença de diabesidade. Conclusão: Observou-se que 1/3 dos idosos apresentaram a condição de diabesidade. Apesar da relevância dos fatores relacionados ao estilo de vida, identificou-se que apenas a raça/cor esteve relacionada à maior ocorrência de diabesidade. Indivíduos de cor branca apresentam maior probabilidade de apresentar essa condição.

Veja o artigo completo: PDF