Resumo Trabalho

ANÁLISE DE GÊNERO EM POR QUE NÃO SE CASA, DOUTOR?

Autor(es): JOSÉ ELTON DANTAS CARDOSO

Com a abrangência dos estudos de gêneros tornando-se cada vez maior, o foco de estudo também se expandiu e, aos poucos, tem deixado de ser exclusivamente sobre as causas feministas e outras minorias sexuais, passando também a ter o homem como objeto de estudos no meio acadêmico dentro das pesquisas de gêneros, deslocando-o, assim, de sua posição central e referencial no conjunto das relações sociais. Esses estudos acabaram por revelam que o homem, apesar de quase sempre assumir uma posição de poder em relação aos demais gêneros, nem sempre está em uma situação de conforto. De forma indireta e pioneira, podemos observar que alguns autores já lidavam com essa visão de homem em momentos anteriores aos movimentos sociais dos anos 60. O melhor exemplo desse caso, na literatura potiguar, é o romance Por que não se casa, Doutor? do autor currais-novense José Bezerra Gomes, cujo personagem principal sente toda a cobrança que sua sociedade impõe não apenas ao seu estado civil, mas também a outros os aspectos de sua vida. Dessa forma, baseado nos pressupostos de estudiosos da área como Albuquerque Júnior, Berenice Bento, entre outros, abordamos esse romance a partir de questões que englobam a masculinidade e o que é esperado dos homens quando chegam à vida adulta, além da sociedade implicitamente moldar a personalidade deles para que se adequem às expectativas.

Veja o artigo completo: PDF