Resumo Trabalho

A CONSTITUIÇÃO DE IDENTIDADE DE GÊNERO E O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA: UM ESTUDO DISCURSIVO

Autor(es): CARLOS ROBERTO BEZERRA COSTA

Este texto é um recorte da dissertação intitulada Ensino de Língua Portuguesa e Constituição de Identidades de Gênero. As relações entre os sujeitos, ao longo dos séculos, mantêm caráter excludente. Percebe-se que foi designado à mulher e a todos os que não se ajustam aos estereótipos referentes à superioridade do varão, uma condição de inferioridade e de submissão que tem sido reproduzida e perpetuada nas práticas discursivas. E o cotidiano escolar muitas vezes contribui para reforçar essas desigualdades sociais. A escolha deste tema para a pesquisa se justifica pelo fato de a análise do discurso ser uma alternativa viável para uma melhor exposição do funcionamento da língua materna no sentido de contribuir para se conhecer como as relações de gênero se estabelecem dentro de um sistema hierárquico que dá lugar às relações de poder, nas quais a supremacia do masculino é quase sempre hegemônica. Neste viés esta pesquisa tem por objetivo investigar modos de representação e de constituição das identidades de gênero em práticas discursivas no ensino de Língua Portuguesa

Veja o artigo completo: PDF