Resumo Trabalho

OS RISCOS, CONSEQUÊNCIAS E MEDIDAS PREVENTIVAS DA SILICOSE PARA OS TRABALHADORES DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Autor(es): RICARDO VIEIRA ALVES, DENISE DE SOUSA COUTINHO

Este trabalho trata da caracterização da silicose na construção civil, suas causas e sintomas, e da avaliação quantitativa da sílica (SiO2) nos canteiros de obras. A silicose é uma pneumoconiose caracterizada pela deposição de poeiras no pulmão e formação de protuberâncias (nódulos) e tecido fibroso nos pulmões. A sílica é encontrada em minerais, areias, silicatos e está, por exemplo, presente na composição do cimento exposto diariamente aos trabalhadores em obras. O artigo busca identificar a necessidade de implantar medidas de controle, redução/eliminação de impactos e incentivar a implantação de programa de proteção da saúde de trabalhadores da indústria da construção. Para tanto, utiliza-se uma metodologia de pesquisas bibliográficas acerca do tema principal e busca-se o auxílio de materiais como livros, artigos já publicados e sites. Para a avaliação qualitativa, foi feita uma lista das principais atividades na construção civil que geram poeiras com possíveis percentuais de sílica e abordagens aos trabalhadores por meio de questionários. Logo, as medidas de controle da exposição a sílica podem ser divididas em duas: medidas relativas ao ambiente de trabalho e medidas relativas ao trabalhador. As medidas que forem adotadas nos setores considerados mais críticos e nas fontes geradoras de poeira certamente beneficiarão os demais postos de trabalho do canteiro de obras e os demais trabalhadores que exercem suas atividades nas proximidades. Portanto, no artigo é descrita uma pesquisa sobre o efeito da exposição dos colaboradores da construção civil à sílica livre cristalina presente no ambiente de trabalho. Destacam-se como pontos mais visíveis, a falta de conhecimento sobre a gravidade do problema e a dificuldade de uso dos dispositivos de proteção disponíveis contra o mesmo.

Veja o artigo completo: PDF