Resumo Trabalho

PRÁTICAS DE ENSINO VOLTADAS À CONSERVAÇÃO FLORÍSTICA EM UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE CUITÉ (PB)

Autor(es): CILEIDE DOMINGOS LAMARTINE, SÂNZIA VIVIANE DE FARIAS FERREIRA, MARIA FRANCO TRINDADE MEDEIROS

Caatinga, único bioma restrito ao território brasileiro, é relevante em termos culturais, visto que há grande diversidade cultural de grupos humanos que se utilizam de seus recursos para a manutenção de suas práticas. O estudo da relação entre diversidade cultural e vegetacional integra a etnobotânica, a qual pode auxiliar as pessoas a se tornarem cada vez mais conscientes quanto ao cuidado com os recursos vegetais. Visando a realização de prática de ensino voltada à conservação florística, o presente trabalho objetivou registrar o conhecimento de alunos de duas turmas de segundo ano noturno da Escola Estadual Orlando Venâncio dos Santos, Cuité, Paraíba, acerca de espécies medicinais da caatinga. As atividades foram desenvolvidas através de aulas teóricas sobre o bioma caatinga e preparação de exsicatas. As aulas teóricas aconteceram utilizando-se projetor de slides e troca de informações entre professor e alunos. A preparação das exsicatas aconteceu no laboratório de Biologia, tendo sido utilizado materiais como: prensa, amostra de exsicata do Herbário do Centro de Educação e Saúde da Universidade de Campina Grande, Campus Cuité, e amostras de plantas para prensagem. Os estudantes se demonstraram entusiasmados, trocaram informações interessantes durantes as aulas e tiraram dúvidas durante a montagem das exsicatas. Constatou-se que a aplicação de metodologias participativas por parte do professor é uma ótima alternativa para aprimorar o ensino que valorize o cruzamento de saberes tradicionais e científicos através da etnobotânica no ensino médio, a qual deverá ser prática constante nas escolas, funcionando como facilitadora do ensino-aprendizagem e atuando em prol da conservação.

Veja o artigo completo: PDF