Resumo Trabalho

SÍNDROMES DE DISPERSÃO DE BROMELIACEAE EM UMA ÁREA PRIORITÁRIA PARA A CONSERVAÇÃO DO SEMIÁRIDO BRASILEIRO (PARQUE NACIONAL (PARNA) DO VALE DO CATIMBAU).

Autor(es): TAMYRES MICAELY GOMES DOS SANTOS, LUAN PEDRO DA SILVA, THAYNARA DE SOUSA SILVA e orientado por JOSÉ IRANILDO MIRANDA DE MELO

A família Bromeliaceae Juss. agrega cerca de 3.200 espécies distribuídas em 58 gêneros, sendo quase que exclusivamente neotropical. Morfologicamente, caracteriza-se por reunir plantas herbáceas de hábito terrestre, rupícola ou epifítico. Com base principalmente na morfologia dos frutos e semente, Bromeliaceae está dividida em três subfamílias: Bromelioideae, Pitcairnioideae e Tillandsioideae. Este trabalho objetivou descrever dados sobre os tipos de síndromes de dispersão das espécies de Bromeliaceae em uma área prioritária para a conservação do semiárido brasileiro (Parque Nacional (Parna) do Vale do Catimbau). As classificações dos tipos de síndromes de dispersão foram feitas a partir de bibliografia especializada, sendo consultados os estudos de Silva et al. (2013) e Peres (2016). Como resultados foram encontrados dez espécies da família Bromeliaceae, tendo as síndromes anemocóricas e zoocóricas como principais formas de dispersão.

Veja o artigo completo: PDF