Resumo Trabalho

POTENCIAL REPRODUTIVO DE PROCERATOPHRYS RENALIS MIRANDARIBEIRO, 1920 (ANURA/CYCLORAMPHIDAE) EM BREJO DE ALTITUDE

Autor(es): IAN LUCAS DE ALMEIDA SILVA e orientado por DR. PROF. GERALDO JORGE BARBOSA DE MOURA

Vindo de brejos de altitude, fazendo parte do gênero Proceratophrys (Miranda – Ribeiro; 1920), visto que não há uma literatura vasta sobre sua reprodução, foi feito um estudo sobre sua ovulação e sua média. Foram capturados 20 espécimes de Proceratophrys renalis (Miranda – Ribeiro; 1920) em Belo Jardim Pernambuco, foram capturados 15 fêmeas e 5 machos, dessas 15 fêmeas, 6 eram, dispersou os ovos dentro do saco que foi feita a coleta, assim contando manualmente cada um dos ovos de cada uma das fêmeas, dividindo-as conforme eram realizadas as coletas e as marcando posteriormente para não confundir os resultados. Após cada análise do material coletado foi feita uma tabela e retirada a sua média da evolução foi encontrada uma média de 1.292 ovas por individuo fêmea de P. renalis. Foram analisadas as medidas de CRC (Comprimento Rosto Cloacal) de cada uma das fêmeas para fins de comparação quanto a idade e dimorfismo sexual dentro da espécie. Assim encontramos diferenças significativas sobre as diferenças dentro da espécie quanto ao tamanho dos indivíduos estudados, assim concluímos que a idade do animal pode sim influenciar em sua produção de ovos para sua reprodução, assim esses resultados demonstram que tais relações são influenciadoras em seu desenvolvimento.

Veja o artigo completo: PDF