Resumo Trabalho

ESPÉCIES VEGETAIS UTILIZADAS EM SISTEMAS ALAGADOS CONSTRUÍDOS (SAC’S) PARA POLIMENTO DE ÁGUAS RESIDUÁRIAS

Autor(es): SANDUEL OLIVEIRA DE ANDRADE, OSVALDO SOARES DA SILVA, LUIZ FERNANDO OLIVEIRA COELHO e orientado por ANDRÉA MARIA BRANDÃO MENDES DE OLIVEIRA

A Resolução CONAMA nº 430, de 13 de maio de 2011, estabelece que no Art. 3o que “os efluentes de qualquer fonte poluidora somente poderão ser lançados diretamente nos corpos receptores após o devido tratamento e desde que obedeçam às condições, padrões e exigências dispostos nesta Resolução”. A partir desta premissa torna-se necessário a adoção de técnicas que visem o tratamento do efluente gerado no processo agroindustrial para posterior lançamento no corpo hídrico ou sua reutilização. Uma tecnologia em ascensão é a que utiliza espécies vegetais para remoção de nutrientes em água, conhecida por Sistemas Alagados Construídos (SAC’s) ou Constructed Wetland (CW). A escolha da espécie implantada nos SAC’s é de fundamental importância. É importante utilizar uma espécie que seja nativa ou de grande abrangência na região e adaptada a condições adversas, em especial a ambientes halófilos. Diante do exposto, este trabalho tem for finalidade elencar as diferentes espécies que podem ser utilizadas em um Sistema Alagado Construído para polimento de águas residuárias. A presente pesquisa consistiu em uma revisão sistemática, pois utilizou como fonte de dados a literatura sobre determinado tema. O uso dos Sistemas Alagados Construídos (SAC’s) se faz viável para o processo de polimento de águas residuárias, onde é utilizada para mitigar compostos tóxicos de efluentes oriundo do sistema de tratamento. Com isso, a escolha da espécie vegetal a ser utilizada neste sistema é de fundamental importância para determinar o grau de eficiência deste. Por fim, se faz necessário maiores estudos avaliando as mais diversas espécies vegetais e sua eficiência neste sistema.

Veja o artigo completo: PDF