Resumo Trabalho

APROVEITAMENTO DO PÓ DE ROCHA BASÁLTICA PROVENIENTE DA ATIVIDADE MINERAL NA FORMA DE RESÍDUO PARA A APLICAÇÃO NA TÉCNICA DE ROCHAGEM

Autor(es): JAHY BARROS NETO, MARIA CLARA BARBOSA DE OLIVEIRA MACIEL, OTACIANA PEREIRA LEITE NETA, RAYZA LIVIA RIBEIRO ANDRADE e orientado por JOSÉ AVELINO FREIRE

O pó de rocha é o principal resíduo dos processos de britagem e corte de rochas na exploração mineral. A busca por alternativas tecnológicas viáveis para o aproveitamento de resíduos vem aumentando, sendo a rochagem uma saída para a utilização dos resíduos da britagem na agricultura. O objetivo do trabalho é estudar as caracterizações químicas e mineralógicas, a disponibilidade de nutrientes minerais e analisar o desempenho visto em testes com a técnica de rochagem. Para a realização deste estudo foi realizada uma ampla revisão bibliográfica dos estudos de caracterização físico-química e mineralógica, estimativa de disponibilidade de nutrientes em meio aquoso e aplicação da rochagem de partículas de basaltos provenientes de quatro empresas localizadas no Distrito Mineiro do município de Nova Prata, no Rio Grande do Sul. Foi observado que os basaltos apresentam taxas de liberação de elementos minerais mais rápidas do que outros tipos de rocha. Foram constatadas algumas vantagens do pó de rocha basáltica como a baixa solubilidade, permitindo uma recomposição nutricional mais constante por um longo período de tempo; reequilibra o pH do solo; aumenta a capacidade de troca catiônica, combate a salinização do solo, evitando com que a planta absorva potássio em excesso e o nitrogênio, ao contrário do que acontece com a utilização de adubos solúveis; diminui a fixação do fósforo solúvel, pela baixa presença de sílica; aumenta a umidade do solo, os níveis de cálcio e magnésio em solos ácidos. Portanto, existe um indicativo da presença de um potencial positivo para o uso da técnica.

Veja o artigo completo: PDF