Resumo Trabalho

PRINCIPAIS OCORRÊNCIAS PATOLÓGICAS NAS ESTRUTURAS METÁLICAS NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE-PB

Autor(es): JOSÉ ANSELMO DA SILVA NETO, IRENILDO FIRME DO NASCIMENTO, MARCOS SEVERINO DE LIMA e orientado por MARCOS SEVERINO DE LIMA

O aço é uma liga metálica formada essencialmente por ferro e carbono, com porcentagens deste último variando entre 0,008% e 2,11%. Somente após a 2° Guerra Mundial com a construção da Usina de Volta Redonda no Rio de Janeiro, a Indústria Siderúrgica implantou-se de fato no Brasil. As anomalias construtivas e descuidos com a manutenção predial periódicas são causadores dos maiores riscos pessoais e materiais significativos, desde o usuário até o próprio proprietário da edificação, a sociedade de um modo geral. Uma edificação deve oferecer condições de uso, segurança e conforto de forma que as atividades ali desenvolvidas não sofram interferências do meio em que está inserida. O presente trabalho teve como objetivo fazer o levantamento das patologias em edificações estruturadas em aço e estabelecer suas origens, causas, mecanismos e terapias. As pesquisas feitas viabilizou apresentar os problemas mais comuns que acontecem nas estruturas de aço, apresentando de forma sucinta suas origens, causas e também propor suas terapias, de forma a se criar um banco de dados consistente para trabalhos futuros. Os principais problemas patológicos encontrados foram: falhas na elaboração de projetos, dimensionamento, tesouras inadequadas, tersas, perfis laminados, ligações com solda, ligações com parafusos, emendas, ligações entre aço e concreto, folga nas ligações, corrosão e incêndio. Portanto, procurou-se indicar as soluções patológicas propondo procedimentos de manutenção, algumas formas de reparos e reforços, estabelecendo assim critérios para atingir a profilaxia e terapia.

Veja o artigo completo: PDF