Resumo Trabalho

LICENCIATURAS EM MATEMÁTICA NOS INSTITUTOS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA: MAPEAMENTO

Autor(es): LEANDRO DE JESUS DUELI e orientado por MARIA JESUS SALINAS PORTUGAL

O presente trabalho trata de uma pesquisa de doutorado em andamento, de caráter descritivo, que visa identificar, por meio da análise dos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs) de Licenciatura em Matemática, as peculiaridades e características do curso de Licenciatura Matemática dos Instituto Federais de Educação, Ciência e Tecnologia que lhe garantam a identidade/institucionalidade do lócus onde está inserido, a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. A formação de professores na Rede Federal iniciou na década de 1990 com a justificativa da escassez de professores de educação básica no Brasil. A escassez de professores, segundo pesquisadores, é um problema estrutural, produzido historicamente não apenas pelas condições de formação, mas também pelas condições de trabalho, salário e carreira às quais os professores estão submetidos. Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, criados em 2008 pela Lei 11892, porém originados em 1909, tem historicamente como missão a profissionalização do país em seu aspecto técnico e tecnológico. Foram catalogados, nos Institutos Federais, 86 cursos, segundo a base de dados e-MEC. Estes cursos ofertam certa de 4500 vagas anuais distribuídas por todo o país, majoritariamente nas regiões Nordeste e Sudeste. Já se observam nestes cursos os mesmos problemas dos cursos universitários: fragmentação das disciplinas e evasão. Desta forma, os Institutos Federais cumprem a proposta de levar para as periferias do Brasil a formação superior, desafogando os grandes centros, porém o problema da escassez persiste, já que a questão da valorização do profissional docente ainda não foi colocada em pauta.

Veja o artigo completo: PDF