Resumo Trabalho

COMPORTAMENTO DE FUNGOS TOTAIS EM LIXIVIADO DE ATERRO SANITÁRIO

Autor(es): VALÉRIA ERIKA ARRUDA LOPES, VITÓRIA RÉGIA ARAÚJO RIBEIRO, DIVA GUEDES DE ARAÚJO NETA , MÁRBARA VILAR DE ARAÚJO ALMEIDA e orientado por MÁRCIO CAMARGO DE MELO

Os fungos são os primeiros organismos degradadores a se estabelecerem na massa de resíduos, sendo de fundamental importância no processo de biodegradação, visto que conseguem transformar compostos complexos em subprodutos menos complexos, mais simples e de mais fácil digestão. Dessa forma o estudo dos fungos em lixiviados é importante para a análise do comportamento desses microrganismos e seu papel na degradação dos resíduos. Para esta pesquisa o lixiviado analisado foi coletado no poço de visita onde é direcionado todo o lixiviado produzido pela degradação dos resíduos aterrados da Célula 4, originadas do Aterro Sanitário de Campina Grande-PB. Após as coletas, o efluente in natura foi encaminhado ao laboratório de Geotecnia Ambiental, para a realização do ensaio de fungos, no qual foram cultivados em placas de Petri, segundo a metodologia proposta por APHA. Após um período de 7 dias foi realizada a contagem das Unidades Formadoras de Colônias (UFC) dos Fungos Totais. Quanto os resultados, o crescimento dos organismos fúngicos não teve variações significativas no seu comportamento, porém os parâmetros pH e temperatura encontravam-se em faixas propícias para o crescimento de fungos. Já o pH inicialmente apresentou-se ácido, mas com o passar do tempo tendeu a basicidade, o que não interferiu no crescimento dos fungos e nem no processo de biodegradação. Apesar da temperatura constatar valores mais elevados quando comparados as faixas encontradas na literatura técnica para o melhor desenvolvimento dos fungos, tal comportamento não interferiu no crescimento dos microrganismos estudados.

Veja o artigo completo: PDF