Resumo Trabalho

ANÁLISE DE DADOS DE EVAPORÍMETRO DE PICHE: DISTRIBUIÇÃO DE PROBABILIDADE E REGRESSÃO LINEAR

Autor(es): PEDRO IGOR BEZERRA BATISTA, MARINA DIDIER AMORIM e orientado por WILLAMES ALBUQUERQUE SOARES

A meteorologia utiliza de instrumentações para adquirir seus dados, dados de evaporação são comumente estimados pelo tanque Classe A e pelo evaporímetro de Piche. O comportamento de variáveis aleatórias meteorológicas pode ser representado através de modelos de distribuição de probabilidades. Nesta pesquisa, foram utilizados dados do Instituto de Meteorologia (INBET) com dados mensais de evaporação de piche além de outras variáveis relacionadas à hidrologia, ventos e temperaturas da cidade do Recife, Brasil. Para analisar o comportamento probabilístico dos dados da evaporação de piche, os dados foram agrupados e comparou-se o gráfico das frequências reais e estimadas ou parametrizadas. As distribuições utilizadas para análise e comparação foram Distribuição Normal, Distribuição Log-Normal, Distribuição Gama e Distribuição Weibull. Além disso, regressões lineares entre os dados de evaporação de piche e as demais variáveis fornecidas para mesma localidade foram realizadas. As distribuições de probabilidade, onde foram encontrados os melhores ajustes dos dados de evaporação do Piche e menor variação entre as estações do ano foram a distribuição Normal e LogNormal, sendo a LogNormal a que apresentou os resultados mais satisfatórios. Para encontrar uma equação para fornecer os dados de evaporação de piche foram usadas a covariância, correlação, VIF e a regressão linear. Os resultados foram bastante satisfatórios para três dos quatro trimestres e essas equações podem ser usadas para completar bancos de dados a partir da estimação dos valores ausentes.

Veja o artigo completo: PDF