Resumo Trabalho

AS INTERFACES DAS AULAS DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA: AS OFICINAS PEDAGÓGICAS E UTILIDADES DO CORDEL COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

Autor(es): JAILENE DE SOUZA AQUINO

Oficinas Pedagógicas e Cordéis podem se instituir em ferramentas didáticas construídas, versáteis, criativas e valiosas, pois docentes e discentes aprendem-fazendo e podem construir juntos conhecimentos. Nessa intenção, pelo viés da pedagogia de projetos, nosso objetivo foi trazer para sala de aula uma oficina de cordel, que trabalhasse os conteúdos programáticos das disciplinas de ciências e biologia, bem como os de temáticas transversais (meio ambiente e questões de saúde), a esclarecer os objetivos específicos: (1) Palestras com foco temático e estrutura do cordel; (2) Aula Extraclasse como subsídios sobre arte popular; (3) Organização prática das estrofes dos cordéis e articulações entre os docentes, discentes e cordelistas, incluindo o exercício da imitação da técnica da xilogravura; E (4) Socialização do material didático produzido evidenciando a viabilidade pedagógica das oficinas e dos cordéis. Partimos da realidade local, quando assim observamos estudantes desmotivados apenas com aprendizagens restritas ao espaço da sala de aula. Para o encontro com soluções estruturamos a oficina pedagógica de cordel, aplicadas em três escolas, duas estaduais e uma municipal, localizadas na região de Brejo Paraibano. Colaboraram com o trabalho gestores escolares de cada instituição de ensino, 3 docentes da língua portuguesa, 3 professoras dos componentes curriculares ciência e biologia, 60 discentes de ensino fundamental e médio, 2 cordelistas convidados, 3 palestrantes para as aulas extraclasses. Ocorreram momentos de socialização que envolveu toda a comunidade escolar. Obtivemos a produção de dois cordéis, com temáticas de meio ambiente e mais outros dois estão em fase de finalização para impressão, bem como também foram produzidos materiais de artesanatos.

Veja o artigo completo: PDF