Resumo Trabalho

COMPARAÇÃO SOBRE CULTIVO DE MANDIOCA ENTRE DOIS TRABALHOS REALIZADOS NA REGIÃO NORDESTE

Autor(es): ANA CAROLINE SANTOS DE SOUSA, ANTONIO FELIPE DOS SANTOS ALMEIDA, ELIZABETH LORENA RAMOS CABRAL, THIAGO DE OLIVEIRA MENDES e orientado por MARIANO OSCAR ANÍBAL IBAÑEZ ROJAS

A mandioca (Manihot Esculenta Crantz) é uma raiz tuberosa conhecida principalmente pelo seu alto valor nutritivo. Tem sua origem na América Tropical e sua distribuição nos territórios brasileiros é satisfatória. Sua adaptação em solos de baixa fertilidade é um dos seus pontos positivos. O cultivo de Mandioca é bastante executado pelos pequenos agricultores e com o objetivo de buscar técnicas e maneiras que tragam maior índice de produtividade e facilidade a quem executa esse tipo de cultura, esse trabalho traz uma prospecção de técnicas utilizadas para a cultura de mandioca. As técnicas analisadas foram extraídas a partir de dois trabalhos realizados na região nordeste. As maneiras de cultivo com adubação consistem em utilização de: esterco de aves, adubação silicatada via foliar, adubação convencional, esterco bovino e adubação para enraizamento Ubyfol. O segundo método analisado foi constituído pela implementação de manivas-semente. “As manivas ou manivas-semente, também denominadas manaíbas ou toletes ou rebolos, que são pedaços das hastes ou ramas do terço médio da planta, com mais ou menos 20 cm de comprimento e com 5 a 7 gemas” (EMBRAPA, 2003). Essa implementação objetivou analisar o desempenho obtido a partir dos diferentes comprimentos das manivas. Os resultados obtidos a partir da análise das técnicas aplicadas, mostram que a adubação aplicada que desenvolveu melhor índice de produtividade no cultivo da mandioca foi a adubação tradicional. De acordo com a observação da cultura de mandioca a partir da implementação de manivas-sementes, é viável a utilização dos maiores comprimentos da mesma.

Veja o artigo completo: PDF