Resumo Trabalho

SECAGEM DA ABÓBORA (CUCRBITA MOSCHATA, L.) EM SECADOR DE LEITO FIXO

Autor(es): MÁRCIA CAMILA DA SILVA, JÉSSICA OLIVEIRA DA SILVA, THAMIRES OHANA ARAÚJO DE CARVALHO MARCELINO e orientado por LAÉRCIO GOMES DE OLIVEIRA

O fruto da aboboreira, abóbora ou jerimum, é uma nomeação popular atribuída a algumas espécies de plantas da família Cucurbitaceae (ordem Cucurbitales), a mesma da melancia, do melão do chuchu e do pepino. Ela é originária da América, sendo uma cultura muito difundida no Brasil. Muito rica em vitamina A, é também uma grande fonte de vitaminas do complexo B, cálcio e fósforo, além de possuir poucas calorias e de fácil digestão Uma maneira muito comum para a conservação de alimentos é a secagem, utilizada para manter os nutrientes, o sabor e facilitar a estocagem, diminuindo o espaço necessário, além de aumentar o aproveitamento o máximo possível após a colheita. Vários são os métodos de secagem, que são utilizados a partir da necessidade de operação, tanto do volume de material a ser seco, quanto ao tipo de material e suas propriedades. Este trabalho foi realizado afim de avaliar os efeitos da variação de temperatura e do tempo na cinética de secagem convectiva em leito fixo da abóbora (Cucurbita moschata), em três diferentes temperaturas (50, 60 e 70 °C), ajustar os dados experimentais a modelos cinéticos semi-empíricos existentes na literatura selecionando assim o que melhor representa o comportamento dos dados experimentais.

Veja o artigo completo: PDF