Resumo Trabalho

ACESSOS ÀS EDIFICAÇÕES SOB A ÓTICA DA APLICAÇÃO DA NBR 9050

Autor(es): ALEX BORBA LIRA DANTAS e orientado por PRISCILA RAPOSO ANANIAS

Todo cidadão brasileiro possui o direito de ir e vir, segundo o artigo 5° da Constituição Federal (1988). Sabe-se que cerca de 6,2% da população brasileira possui algum tipo de deficiência, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde do ano de 2013. Será que esse contingente populacional possui a liberdade de se locomover sem dificuldades nos espaços públicos e privados? A acessibilidade é um tema bastante relevante, e extremamente discutido nos dias atuais. No entanto, em meados dos anos 90, a Organização das Nações Unidas (ONU) publicou uma série de documentos em prol da defesa e equiparação de oportunidades para pessoas com deficiência. Diante desse contexto, faz-se necessária a ampliação dos conhecimentos sobre a análise dos passeios públicos e acessos às edificações levando em consideração a acessibilidade. Sendo assim, este estudo possui como objetivo principal analisar a aplicação da NBR 9050 nos acessos das edificações localizadas nas principais ruas do Centro da cidade de Ingá (PB) e defender a elaboração e a execução de projetos de edificações (independente do uso) acessíveis em todo o Brasil. Propor uma reflexão e discussão sobre esse tema é de extrema relevância devido à importância desse contingente social para a sociedade em geral, permitindo sua integração perante a sociedade. Os espaços construídos precisam ser projetados e executados de forma eficiente, tornando os espaços acessíveis e permitindo a locomoção sem obstáculos a todos os cidadãos.

Veja o artigo completo: PDF