Resumo Trabalho

DIMENSIONAMENTO DAS LONGARINAS PRINCIPAL E SECUNDÁRIA PARA UM AEROMODELO CLASSE MICRO DA COMPETIÇÃO SAE BRASIL DE AERODESIGN 2017

Autor(es): ADRIANO JOSÉ DE FARIAS LEANDRO, JOSÉ VICTOR ANTUNES PAMPLONA, ENZO RAVANELLI DILLEM PORTO e orientado por FRANCISCO JOSÉ SIMÕES

A competição estudantil Aerodesign Brasil, organizada pela Sociedade dos Engenheiros da Mobilidade (SAE), ocorre todos os anos juntando universidades de todo o país em uma competição, visando fomentar o conhecimento sobre engenharia aeronáutica. Não houve uma restrição dimensional no ano de 2017, no que se diz respeito à asa, sendo assim a equipe desenvolveu uma estrutura que fosse de fácil desmontagem, sendo esse um requisito importante para a pontuação durante a competição. A longarina é responsável por suportar as reações aerodinâmicas em voo. Inicialmente deve-se determinar a configuração da asa, para que assim possamos prosseguir com o dimensionamento, sendo assim pode-se obter conceitualmente dimensões máximas, estimativas de peso, geometria e posição da longarina. Foi considerado o modelo físico de viga engastada, onde através de cálculos pode-se determinar a tensão de flexão, tensão de cisalhamento, tensão de torção e deflexão máximas, e assim definir dimensão e geometria que aliadas ao material escolhido (fibra de carbono) são capazes de suportar tais valores sem falhar. Os resultados foram obtidos a partir de cálculos analíticos provenientes de conceitos do campo da resistência dos materiais e ensaio estático, de forma que foi utilizado uma longarina de tubo de fibra de carbono que viria a suportar todos os esforços presentes na asa.

Veja o artigo completo: PDF