Resumo Trabalho

ANÁLISE DE ALCALINIDADE TOTAL E NITROGÊNIO AMONIACAL TOTAL EM LIXIVIADO DE ATERRO DE RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS

Autor(es): DIVA GUEDES DE ARAÚJO NETA , VITÓRIA RÉGIA ARAÚJO RIBEIRO, WLYSSES WAGNER MEDEIROS LINS COSTA, VALÉRIA ERIKA ARRUDA LOPES e orientado por MÁRCIO CAMARGO DE MELO

O aterro sanitário é a técnica, ambientalmente correta, mais utilizada para a disposição final de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU). O uso dessa técnica requer preocupações diárias, devido ao impacto dos vetores da poluição dessa instalação de tratamento, os gases e lixiviados gerados. O lixiviado é bastante tóxico e esta característica é conferida pelos metais pesados e pelo Nitrogênio Amoniacal Total (NAT). A Alcalinidade Total (AT) está diretamente ligada às concentrações de NAT. O estudo desses parâmetros é de grande importância, pois o NAT, na forma de amônia gasosa (NH3), é um dos compostos presentes no lixiviado de maior relevância ambiental. Nesta pesquisa foi realizada a análise do comportamento dos parâmetros AT e NAT no lixiviado gerado em uma célula de um aterro sanitário. O lixiviado analisado nesta pesquisa foi coletado em um poço de visita, que recebe todo o lixiviado produzido pela degradação dos RSU da Célula 4 do Aterro Sanitário de Campina Grande. Ao longo do período de monitoramento os parâmetros AT e NAT tiveram uma relação proporcional, ou seja, quando ocorreu oscilações nas concentrações de AT também houve nas de NAT, devido ao fato de que a AT em aterros forma-se da degradação de proteínas e, em virtude desse processo, ocorre a liberação da amônia gasosa (NH3), que em solução aquosa e na presença de gás carbônico atribuiu alcalinidade. Logo, a AT pode ser utilizada para quantificar a concentração de NAT, em casos onde o NAT, por problemas técnicos e econômicos, não pode ser mensurado.

Veja o artigo completo: PDF