Resumo Trabalho

IDENTIFICAÇÃO E AVALIAÇÃO PRELIMINAR DE IMPACTOS AMBIENTAIS NO MEIO FÍSICO EM RAZÃO DA CONSTRUÇÃO DE UMA ETE NA ZONA RURAL DE EXTREMOZ/RN

Autor(es): FELICIA BARBARA BURITI SANTOS, KAUANY DOS SANTOS PAULINO , MARIA GABRIELA CRUZ SILVA, MATHEUS AMADOR NICCHIO e orientado por ALAN KELLNON NÓBREGA DE CARVALHO

Após cursarem a disciplina de Geologia Ambiental, no curso técnico integrado em Geologia no campus Picúi (IFPB), os discentes têm a oportunidade de exercer a prática profissional em condições reais de trabalho, sob a supervisão de um professor orientador. A área selecionada para a prática se encontra em um contexto de identificação e avaliação de impactos ambientais (AIA) nas fases de planejamento, implantação e operação. Na área de trabalho, localizada na zona rural do município de Extremoz/RN, há a perspectiva de construção de uma estação de tratamento de efluentes, o que levanta a necessidade de um estudo mais detalhado sobre seus potenciais impactos no meio físico, bem como as possíveis medidas mitigadoras, se constituindo a AIA em um instrumento de grande importância na gestão ambiental do futuro empreendimento desde a fase de planejamento. A jusante da área de estudos se encontra a lagoa de Extremoz, responsável pelo abastecimento de cerca de 25% da região metropolitana da cidade do Natal/RN, tornando a identificação e avaliação dos impactos ambientais de vital importância. Serão estudados fatores de previsão e alteração de condições naturais, a avaliação da intensidade das alterações, além do estabelecimento de indicadores ambientais para posterior classificação dos impactos ambientais. O trabalho será realizado em um contexto de projeto de pesquisa no âmbito do curso técnico integrado em Geologia, através da revisão das características construtivas do empreendimento e síntese bibliográfica. Posteriormente, será realizada a etapa de campo para reconhecimento dos aspectos gerais da área. A terceira fase abordará a avaliação dos impactos e a construção de uma matriz que quantifique e qualifique os mesmos. A vulnerabilidade vertical do aquífero subjacente é de grande preocupação neste trabalho, haja visto o contexto hidrológico presente na área, identificado através da revisão bibliográfica, devendo este aspecto ser levado em consideração. A AIA propõe o acompanhamento das mudanças das dinâmicas superficiais e subterrâneas que controlam as relações de causa e efeito entre o meio físico e intervenções antrópicas, tornando a avaliação de impactos e construção de matriz de impactos de grande importância.

Veja o artigo completo: PDF