Resumo Trabalho

POPULAÇÃO DE SCINAX PACHYCRUS (HYLIDAE: ANURA) EM BROMÉLIAS DE MATA ATLÂNTICA SEMIDECIDUAL

Autor(es): ALEXANDRE PEREIRA DANTAS, CLARISSA MAYRA BASTOS GOMES, REBECA VITÓRIA INÁCIO DOS SANTOS e orientado por ALAN PEDRO DE ARAÚJO

A família Bromeliaceae é caracterizada por plantas terrestres que possuem folhas simples justapostas em forma de círculo possibilitando a formação de fitotelmo, permitindo a acumulação de água pluvial e detritos orgânicos funcionando como um importante recurso para diversas espécies de animais que a ele se associam, sendo importante para a biodiversidade das comunidades por apresentarem muitas características que facilitam a vida de outros organismos, como a de propiciar microhabitats essenciais, abrigo, umidade, alimento e ambiente propício para a reprodução e desenvolvimento dos anfíbios. Os anuros são os vertebrados mais associados com as bromélias, caracterizando pelo nível de dependência do animal com a planta. Visto isso, o objetivo do trabalho é monitorar a população de Scinax pachycrus associada a bromélias de Mata Atlântica durante período seco e chuvoso, bem como associar a presença e ausência do animal com fatores ambientais. O estudo está sendo realizado na Estação Ecológica do Tapacurá, um remanescente de Mata Atlântica semidecidual. As bromélias encontradas são das espécies: Aechmea leptantha e Hohenbergia ramageana (Bromelioideae). Ainda se conhece pouco sobre espécies de anuros que utilizam as bromélias, seja para refúgio ou reprodução, bem como o status de conservação que elas estão inseridas não condiz com o status em que as bromélias que eles dependem se encontram. Acompanhar a fauna associada às bromélias é importante para compreender de que forma as espécies se comportam ao longo do tempo e assim atuar na preservação, tendo em vista que muito pouco se sabe sobre distribuição e uso de habitat pelos anuros.

Veja o artigo completo: PDF