Resumo Trabalho

PERCEPÇÃO DE ESTUDANTES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA ÁREA DA SAÚDE SOBRE EPILEPSIA

Autor(es): CARMEM LÚCIA DE ARROXELAS SILVA, PEDRO AUGUSTO TIBÚRCIO PAULINO, GABRIELE FERNANDA DA CONCEIÇÃO SANTOS, THAYUANNE SILVA DE MELO e orientado por DANIEL LEITE GÓES GITAÍ

As antigas civilizações relacionavam epilepsia com possessões demoníacas, divinas ou até mesmo a doenças contagiosas, porém ao passar dos anos o cérebro foi visto como o responsável por causar essa condição e hoje sabe-se que epilepsia é uma doença neurológica caracterizada pela ocorrência de crises epilépticas espontâneas e recorrentes causada pela hiperexcitabilidade neural de forma sincrônica. Porém, apesar das descobertas feitas até os dias atuais, ainda existem preconceitos com pessoas portadoras de epilepsia. Assim, os profissionais da saúde são importantes para a disseminação de conhecimento sobre doenças para a população leiga, portanto, essa pesquisa avaliou o conhecimento sobre epilepsia de alunos dos cursos de graduação da saúde. Os alunos dos cursos de medicina e farmácia apresentaram melhor conhecimentos sobre conceitos de epilepsia, a maioria dos participantes sabe que convulsão não é a mesma coisa que epilepsia e quais são os procedimentos de primeiros socorros para ajudar durante a ocorrência de uma crise, além disso, a maioria dos participantes acha que ter epilepsia influencia nas atividades diárias. Sendo assim, torna-se importante a disseminação de conhecimento correto aos alunos dos cursos da saúde sobre doenças, pois eles serão disseminadores de conhecimento na vida profissional. Portanto, é importante que a Universidade como instituição formadora de profissionais, realize atividades acadêmicas que promovam uma maior integração entre os cursos da área da saúde para que haja divulgação do conhecimento de modo multidisciplinar, propiciando assim, um espaço de discussões, conscientização e aprendizado sobre educação em saúde para a comunidade interna e externa.

Veja o artigo completo: PDF