Resumo Trabalho

ANÁLISE DO FILME ‘‘ESCOLA DA VIDA”: REFLEXÕES ACERCA DAS PRÁTICAS EDUCATIVAS SOB A ÓTICA DO ENSINO DE QUÍMICA

Autor(es): PEDRO HENRIQUE LUNA NASCIMENTO, CAROLINE LINS FERNANDES, THIAGO PEREIRA DA SILVA e orientado por THIAGO PEREIRA DA SILVA

No cenário educacional atual, tem se percebido a necessidade do professor melhorar as suas ações pedagógicas em sala de aula, em busca de oportunizar um ensino que contribua para a formação do exercício crítico da cidadania, através de uma abordagem construtivista. Desta forma, torna-se importante que o professor conheça os interesses e necessidades dos seus estudantes, criando situações de ensino que atendam às características de aprendizagem destes sujeitos e que garantam a eficácia do seu papel de educador, buscando variar constantemente as suas técnicas/métodos de ensino na tentativa de atender aos diferentes estilos de aprendizagem, buscando ser sensível às diferenças e respeitando as particularidades de cada aluno. No ensino de Química, verifica-se uma rejeição considerável diante dos conteúdos ministrados, haja vista que algumas metodologias empregadas para ensinar esta disciplina não favorecem uma aprendizagem significativa, muito menos despertam o interesse efetivo por parte dos alunos. Deste modo, o professor como pesquisador da sua própria prática pedagógica deverá construir e reavaliar suas ações educativas, a fim de construir novas estratégias didáticas para lecionar Química. Neste contexto, o objetivo deste trabalho de pesquisa foi fazer uma análise do filme “Escola da Vida”, trazendo reflexões acerca das práticas educativas apresentadas ao longo do filme, buscando fazer relações com o Ensino de Química. A partir dos resultados analisados, foi possível perceber que as aulas baseadas no modelo transmissão-recepção impostas pelo professor de biologia não despertou motivação e não trouxeram resultados positivos para a construção da aprendizagem dos alunos, enquanto que as atitudes e ações do recente professor de História revolucionaram as aulas e a forma de convivência dentro da escola, já que o professor assumiu em sua prática a adoção de aulas inovadoras e reflexivas, contribuindo para a construção de uma aprendizagem significativa nos alunos, a partir da promoção de um ensino contextualizado e problematizador. Desta forma, tais ações pedagógicas, também podem ser utilizadas no Ensino de Química, contribuindo para melhorar a motivação e o interesse dos alunos nas aulas.

Veja o artigo completo: PDF