Resumo Trabalho

OS TRATAMENTOS TÉRMICOS E OS EFEITOS DOS DIFERENTES TIPOS DE RESFRIAMENTO NO AÇO 4340.

Autor(es): MARIA APARECIDA SOUZA DE ANDRADE, AGRIPINO PEREIRA DA SILVA FILHO e orientado por JULIANA FIGUEIREDO DE LIMA

Para que os aços e ligas tenham suas propriedades modificadas de acordo com sua aplicação é necessário estudar e escolher o tratamento térmico correto para conferir-lhes determinadas microestrura e ter o material desejado. Existem vários tipos de tratamentos térmicos dos aços, sendo os mais utilizados e estudados para este devido trabalho o recozimento, a normalização, a têmpera e revenimento e a têmpera superficial. São inúmeros os benefícios conseguidos através desses tratamentos térmicos em peças e pefis de aços, podendo amolecê-los ou endurecê-los, além de que podem promover o refino do grão, podendo modificar toda a estrutura da peça ou somente sua superfície. Um parâmetro muito importante para definir as propriedades finais de um determinado aço é a velocidade de resfriamento, após o aço ser submetido ao aquecimento até o ponto de austenitização, assim como depende também da sua composição química e das dimensões da peça. Para elevar o grau de conhecimento deste estudo, foi escolhido o aço SAE 4340, que é um aço ligado ao cromo-níquel-molibidênio, para ser submetido a diferentes tipos de resfriamentos e verificar suas propriedades mecânicas e sua microestrutura antes e após o tratamento térmico escolhido. O aço SAE 4340 é um aço martensítico de médio carbono e baixa liga que foi escolhido segundo a sua ampliedade de aplicações, usadas por exemplo, em engrenagens plenárias, eixos, cilindros, incluse em componente mecânicos com seções espessas, para se ter uma combinação de resistência mecânica média e resistência a fratura. O objetivo deste trabalho é fazer a avaliação da influência da velocidade de resfriamento, diante de um tratamento témico de têmpera e revenido, observando e fazendo comparações sobre a transformação da microestrutura do aço SAE 4340 antes e depois da têmpera.

Veja o artigo completo: PDF