Resumo Trabalho

ADEQUAÇÃO DE MÉTODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA PARA CURSOS TECNOLÓGICOS EM COMPUTAÇÃO

Autor(es): LAFAYETTE BATISTA MELO

As disciplinas de metodologia científica de pesquisa em cursos tecnológicos de computação são lecionadas muitas vezes por pessoas que desconhecem a área e são questionadas sobre seu aproveitamento em cursos específicos de tecnologia. Este trabalho mostra como foi elaborada a disciplina de "Métodos e Técnicas de Pesquisa" de modo que estivesse mais próxima das necessidades dos alunos e contribuísse não só em relação a aspectos científicos, mas sobretudo em associar os vários métodos às diferentes áreas da computação, à produtividade acadêmica e ao dia a dia dos alunos. Para isso, foi feito um levantamento de vários planos de curso publicados na Internet e foram verificadas as dificuldades atuais de emprego da disciplina na nossa instituição. A proposta foi aplicada durante três anos, procurando adequar o conteúdo com o uso de metodologias ativas, levando em consideração a reformulação das seguintes características a cada período: definição e redefinição de conteúdo conforme perfil do alunado e as novidades da área, acompanhamento dos projetos da disciplina em diários de bordo e grupos do Facebook, exercícios baseados em formulários e ferramentas de testes rápidos para verificação do conhecimento a cada aula e definição de três momentos de apresentação da pesquisa dos alunos para a comunidade: projeto, desenvolvimento e produção de artigo científico. Para tais momentos eram utilizadas plataformas de edição nas nuvens para ações colaborativas junto com o professor de correção e orientação. Procurou-se adequar o conteúdo a práticas de "como analisar e fazer" a escrita e a lógica científica, estudo de caso, estatística, levantamentos e trabalhos acadêmicos e científicos. Foi aplicado um questionário com os alunos para verificação do modo de aproveitamento e constatou-se que cerca de 67% utilizou as atividades da disciplina para desenvolver monografias finais do curso e trabalhos de estágio. Esses dados foram triangulados com a verificação de conteúdo dos artigos finais, os quais mostraram em nuvens de palavras uma tendência para os alunos estudarem assuntos que não são do conteúdo atual do currículo como visualização de dados, aprendizagem de máquina, segurança mobile e comparação de ferramentas e métodos de desenvolvimento de software. Foi verificado que há especificidades dentro dos próprios cursos de tecnologia. Por exemplo, em Sistemas para Internet, há uma busca de muitas novidades e os alunos não conseguem ter um amadurecimento adequado, utilizando a disciplina mais para iniciar o aprendizado de um novo tema do que realmente fazer produção científica. Já em Redes de Computadores, observou-se a necessidade de os alunos moldarem mais suas técnicas e serviços às formalidades que a escrita técnico-científica impõe. Também foi feito um levantamento com professores e coordenadores de curso, o que permitiu concluir que o trabalho está se realizando a contento, mas deve ampliar ainda mais assuntos como leitura e escrita técnico-científica e ética em ciência da computação.

Veja o artigo completo: PDF