Resumo Trabalho

ESTRUTURA DO FITOPLÂNCTON EM RESERVATÓRIO DA PARAÍBA, BRASIL: ANÁLISE COMPARATIVA DOS PERÍODOS PRÉ E PÓS-TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

Autor(es): MANUELA PEREIRA CARDOSO, JULIANA DOS SANTOS SEVERIANO e orientado por JOSÉ ETHAM DE LUCENA BARBOSA

A seca é comum na região Semiárida do Nordeste do Brasil e acarreta a escassez de água em muitos afluentes de grande importância para o abastecimento público. Para resolver o problema de abastecimento, foi implantada a transposição do Rio São Francisco, porém a introdução dessas águas podem trazer mudanças nas características físicas, químicas e biológicas da água que ainda não foram bem exploradas. O estado da Paraíba foi beneficiado com a transposição em março de 2017 e o objetivo do presente estudo é fazer uma análise comparativa da estrutura do fitoplâncton, importante bioindicadores da qualidade da água, no reservatório Poções (Paraíba, Brasil), antes e após a transposição das águas do Rio São Francisco. O estudo realizado teve como objetivo avaliar a estrutura da comunidade fitoplanctônica, antes e após a transposição das águas do Rio São Francisco da região semiárida da Paraíba. O estudo foi realizado no reservatório de Poções no município de Monteiro na Paraíba. Nesse estudo oram analisadas amostras se três coletas duas antes da transposição (outubro de 2016 e fevereiro de 2017) e uma após (junho de 2017). As variáveis analisadas foram as concentrações de fósforo reativo solúvel, fósforo total, clorofila-a e transparência da água para obtenção do Índice de Estado Trófico (IET), e análises quali-quantitativa do fitoplâncton. Os resultados mostraram que no período de estudo o reservatório se mostrou eutrófico, sedo explicado pela baixa no volume d'água, baixa transparência e pelas altas concentrações de nutrientes (fósforo total, fósforo reativo solúvel) e clorofila-a do reservatório. Mostrou-se que após a transposição que a classe Chlorophyceae aumentou e houve redução de cianobactérias no reservatório por causa de alterações das características limnológicas. No estudo foi observada a introdução da espécie de Dinophyceae Ceratium furcoides proveniente das águas da transposição. A maior riqueza de espécie foi observada antes da transposição. No presente estudo Conclui-se que a transposição das águas do Rio São Francisco alterou a estrutura da comunidade fitoplanctônica do reservatório Poções. Conclui-se também que a diminuição das cianobactérias se deu por alterações limnológicas após o evento da transposição.

Veja o artigo completo: PDF