Resumo Trabalho

CRISTIANA MARINHO DA COSTA, JANAINA ALVES DE LIMA, NATHALYA MARILLYA DE ANDRADE SILVA e orientado por CARMEN ROSELAINE DE OLIVEIRA FARIAS e orientado por CARMEN ROSELAINE DE OLIVEIRA FARIAS

Diante da emergência planetária atual é necessário formar cidadãos autônomos, críticos e conscientes que compreendam o meio ambiente holisticamente (PEDRINI,1997). Sabendo que este: É formado pelas relações do ambiente físico, biológico, social e cultural os quais há interação. E junto a esse contexto incluímos as questões sociais – pois o homem faz parte da natureza (DIAS, 2000). Partindo do conceito acima citado, temos por objeto de estudo: A Praça Marcantônio Vilaça, localizada ao lado do manguezal do Pina, é um espaço de grande importância para a comunidade na qual está inserida. Tanto pela presença do verde com sua diversidade de plantas – árvores de sombreamento, frutíferas e ornamentais; como pelos equipamentos para lazer e recreação de crianças e adultos; e a presença de diferentes grupos e organizações sociais que realizam atividades esportivas e educativas. Porém, no ano de 2011, quando suas árvores foram acometidas por doença, a praça ficou desabitada e vinha sendo menos utilizada pela comunidade do entorno, passando a ser alvo de vulnerabilidade de drogas e prostituição. Através deste projeto no qual, pretendíamos contribuir para a preservação de um espaço fundamental para o lazer das pessoas, qualidade de vida, valorização do manguezal próximo e embelezamento do bairro. Ao revitalizar a praça, passamos a utilizá-la também como espaço pedagógico, realizando atividades voltadas para a preservação do Rio Capibaribe, sua fauna e sua flora. Os objetivos constituíram-se em sensibilizar a comunidade escolar para a importância da conservação e manutenção da Praça Marcantônio Vilaça; contribuir para a formação de sujeitos ecológicos capazes de realizar ações concretas para a melhoria da qualidade de vida; realizar o plantio de espécies nativas; contribuir para a utilização da praça, enquanto espaço público de lazer e de atividades pedagógicas. A referida pesquisa serve como incentivo para viabilização de espaços públicos sem funcionalidade, que estes possam contribuir para qualidade de vida das pessoas, deixando de ser muitas vezes um espaço de vulnerabilidade social para cumprir sua função de espaço público para o benefício de todos.

Veja o artigo completo: PDF