Resumo Trabalho

JOYCE OLIVEIRA ALVES, ANDRESSA FREITAS DOS SANTOS BARRETO, KAYLHITTA LIMA DA SILVA e orientado por JOÃO MARCOS DE GÓES e orientado por JOÃO MARCOS DE GÓES

Os conteúdos relacionados à Botânica são os que apresentam mais dificuldade de compreensão por parte dos alunos e de difícil abordagem de acordo com os professores. O objetivo desse trabalho foi relatar uma experiência onde foi utilizado um jogo para a fixação do conteúdo sobre Botânica com turmas de 2º ano do Ensino Médio em uma escola pública, discutindo a influência da atividade na aprendizagem dos alunos e a participação dos mesmos. A atividade foi realizada em maio de 2017 em uma escola pública de Ensino Médio Integrado, localizada no município de Parnaíba (PI), contando com a presença da professora da turma em questão. Essa atividade ocorreu na sala de aula e os alunos foram orientados a dividir-se em duplas. Formada as duplas, iniciou-se a apresentação do jogo da memória, os alunos receberam uma instrumentalização das regras e o passo-a-passo do jogo. O jogo didático possuía informações sobre as estruturas e o ciclo de vida das briófitas e pteridófitas que contribuiu para que o ensino da Botânica se tornasse mais atrativo. A área da Botânica, dentro da Biologia, é considerada a de maior deficiência no ensino, onde há uma grande carência de materiais auxiliares no processo metodológico que facilitem o ensino e a absorção do conteúdo ministrado para os alunos. O Jogo da memória foi bastante importante para os alunos, pois foi perceptível o interesse, o enriquecimento do relacionamento e consequentemente o envolvimento deles durante a aplicação do mesmo mostrando estarem motivados a aprender mais. Assim, esse trabalho vem reforçar a importância da inclusão dos jogos didáticos no processo de ensino-aprendizagem em conteúdos de Botânica, e como sugestão, que a atividade seja disseminada e praticada de forma a contribuir no processo educacional de todos os estudantes.

Veja o artigo completo: PDF