Resumo Trabalho

FELLIPE FREIRE SANTOS DE FARIAS e orientado por KAREN CACILDA WEBER e orientado por KAREN CACILDA WEBER

Como um dos grandes pilares do processo ensino-aprendizagem, o estudo constante da avaliação e seus objetivos podem trazer melhorias significativas em sua eficácia no contexto escolar. Neste âmbito, a seguinte pesquisa, de caráter qualitativo, buscou caracterizar as particularidades de como a avaliação da aprendizagem é aplicada e compreendida pelos professores de química do ensino médio de duas escolas pública da Paraíba, abordando algumas das concepções que permeiam os processos de avaliação da aprendizagem. A coleta de dados consistiu em entrevistas individuais semiestruturadas com seis professores voluntários de química, atuantes em escolas da rede pública estadual. Para a análise dos dados, recorremos a vários estudos que discutem a prática de avaliação na escola com enfoque na Química, como as reflexões feitas por Ramos e Moraes (2011), Chueiri (2008) e Werneck (2002). Este trabalho ocasionou uma consideração de como cada professor relaciona a avaliação no seu cotidiano escolar. Na pesquisa, observou-se que todos os professores usam instrumentos avaliativos que vão além das corriqueiras provas, e que os professores atentam a preparar o estudante para futuras avaliações, como concursos e exames de grande escala nacionais. Foi ressaltado também que há carência dos estudantes em disciplinas básicas como português e matemática, e que esse fator dificulta a elaboração e prática dos instrumentos avaliativos. Essa análise periódica é importante, pois nos permite compreender a relação entre o professor, a avaliação e o conhecimento escolar, e, consequentemente, nos dão alicerces na compreensão do desempenho profissional no ensino de Química.

Veja o artigo completo: PDF