Resumo Trabalho

AMANDA VIEIRA RIBEIRO, EMÍLIA FERREIRA DE ARAÚJO e orientado por MARIA DO SOCORRO PINHEIRO e orientado por MARIA DO SOCORRO PINHEIRO

A cultura popular busca valorizar as raízes de um povo. A literatura de cordel está inserida nessa cultura, que traduz um saber advindo de tempos imemoriais em que a voz, por meio da cantoria, gênero poético musical, se mantinha como a grande expressão. O cordel tem assegurado seu espaço e garantido sua importância no meio literário por meio de uma escrita que não se desvencilha da oralidade. Desta maneira, este trabalho tem como objetivo fomentar a literatura de cordel, seu valor estético, seu lugar histórico e sua importância para nossa cultura que através de sua linguagem impactante, informa e sensibiliza o leitor. Pretendemos ainda analisar essa literatura como instrumento de desenvolvimento da sensibilidade poética humana, valorizando esse gênero e a interação que há entre o texto e seu público leitor, possibilitando uma aproximação com as vivências do texto. Para tanto, selecionamos alguns cordéis do poeta Patativa do Assaré, nascido no seio do povo, aplaudido e amado por sua criatividade, simplicidade e espontaneidade, para estudos de interpretação e análise literária. Ele traz em sua obra um fazer literário voltado para a natureza, a exaltação da sua gente, com teor crítico e filosófico, contendo humor e fantasia, elementos constitutivos do cordel. Adotaremos como referencial teórico, os estudos de Joseph Luyten (2005) e Câmara Cascudo (2000), que trazem discussões importantes sobre a poesia popular. O cordel adentrou na academia, hoje é lido e pesquisado por muitos estudiosos, que destacam sua relevância e o reconhecem como uma produção importante, que forma a dimensão poética do leitor.

Veja o artigo completo: PDF