Resumo Trabalho

A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR E SUAS DISPOSIÇÕES PARA A LITERATURA JUVENIL NO ENSINO FUNDAMENTAL II

RAQUEL SOUSA DA SILVA, DANIELA MARIA SEGABINAZI, JHENNEFER ALVES MACEDO

A elaboração da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) surgiu como proposta prevista na Constituição Federal de 1988, visando a melhoria e a universalização do modelo educacional brasileiro. No ano de 2015, houve a divulgação inicial desse documento com o objetivo de incorporar sugestões e críticas da sociedade civil e profissionais da educação. É nesse contexto de propostas à BNCC que levantamos reflexões sobre o que nela está disposto, em particular, sobre as concepções de literatura nos anos finais do ensino fundamental, bem como a falta de clareza nessas orientações, que oportunizam confusões conceituais e procedimentais em sua aplicação. As questões levantadas neste trabalho estarão alicerçadas nas atuais discussões que sugerem práticas didático-metodológicas voltadas ao público escolar em processo de formação literária no século XXI. Reconhecemos a importância da BNCC na educação básica, porém, com a ressalva da necessidade de revisão de algumas práticas esboçadas no campo de atuação denominado práticas artísticas literárias. Para dar suporte às nossas inquietações quanto ao modo pelo qual a literatura é compreendida nesse documento, recorremos a alguns teóricos como Zilberman (1988); Dalvi et al (2013); Todorov (2009) e Colomer (2007).

Veja o artigo completo: PDF