Resumo Trabalho

A APRENDIZAGEM MATEMÁTICA INTERMEDIADA POR JOGOS MATEMÁTICOS

ITALO PEREIRA DA SILVA MEDEIROS, ANTONIO CARLOS BELARMINO SEGUNDO, RODOLFO MOREIRA CABRAL, YAN YNACIO LINHARES

Costumeiramente ouve-se falar das inúmeras dificuldades em relação ao processo de ensino-aprendizagem da Matemática. Dificuldades essas que acabam comprometendo o desenvolvimento da disciplina ao longo da vida escolar dos alunos, uma vez que acaba afastando dos discentes o gosto pela Matemática. Esta realidade acontece tanto no universo discente quanto docente, é comum ouvir-se de professores inúmeras queixas em relação ao ensinar da disciplina e os alunos, em sua grande maioria, afirmam que a disciplina é difícil, uma vez que é pouco relacionada com a realidade dos mesmos. Isto deve ser observado e urgentemente deve-se repensar o modo de ensinar Matemática a fim de se resgatar o interesse pela disciplina. Esse fato muitas vezes acontece em virtude da maneira pela qual as aulas estão sendo ministradas, aulas essas que quase sempre são desenvolvidas somente com a utilização de quadro branco e lápis causando na disciplina uma certa desconexão com a atual conjuntura educacional dos alunos, já que faz-se necessário utilizar-se de meios que fomentem o ensino e aproximem o conteúdo estudado do dia-a-dia dos alunos. Os jogos conseguem fazer a ponte de ligação entre o ensino e aprendizagem matemática tendo em vista que são capazes de dinamizar as aulas e atrelar o conhecimento teórico à prática. O uso de jogos tem o objetivo de fazer com que os discentes gostem de aprender a disciplina, mudando a rotina da classe e despertando o interesse do aluno envolvido. Os objetivos desse levantamento são: analisar a utilização de jogos na sala de aula; compreender o pensar dos alunos em relação às dificuldades na aprendizagem; buscar entender a relação entre jogos x aprendizagem na visão dos educandos e examinar a função dessa ferramenta com o aprender matemático, procuramos analisar a percepção dos alunos sobre a utilização do Jogos Matemáticos como ferramenta auxiliar na aprendizagem.

Veja o artigo completo: PDF