Resumo Trabalho

MÁRCIO ISSLER, KATIUCIA DE OLIVEIRA PERES e orientado por IEDA MARIA KLEINERT CASAGRANDE e orientado por IEDA MARIA KLEINERT CASAGRANDE

O presente trabalho tem como objeto de estudo apresentar alguns conceitos sobre os saberes docentes, a fim de que se possa chegar a uma definição do que vem a ser um “bom professor”. Assim a metodologia utilizada foi de cunho bibliográfico, visando identificar os saberes necessários para a formação de professores. Este trabalho não se trata de um texto fechado, mas um conjunto de ideias que possam estimular o pensamento. É nessa dinâmica que o estudo conduz a reflexão de que existem vários tipos de saber, e que ao falarmos de formação de professores não existe um quadro teórico e conceitual orgânico, mas que os saberes docentes são adquiridos ao longo da carreira profissional. Na primeira sessão deste artigo discorremos sobre Competência; Disposição e saber docente, as quais se configuram como essencial a prática docente, sendo multidimensional, pois envolve diversas facetas, que perpassam o individual, bem como o sociocultural, como a capacidade de colocar em ação valores, conhecimentos e habilidades, necessárias ao desempenho eficiente e eficaz das atividades. Na segunda sessão apresentamos os conceitos corroborados por Maurice Tardif, levando em conta que os professores raramente utilizam somente de uma concepção teórica, mas inúmeras concepções, mesmo que contraditórias, para os professores universitários, pois sua relação com o saber não esta baseado na coerência, mas sim na utilização desde conhecimento. Portanto, como resultados salientamos que quando nos propomos a definir o que venha a ser o “bom professor” este se traduz em diferentes períodos, experiências e vivencias, permitindo assim somente algumas relações conceituais.

Veja o artigo completo: PDF