Resumo Trabalho

A AULA DE CAMPO COMO RECURSO DIDÁTICO: EXPERIÊNCIA A PARTIR DO SUBPROJETO DE GEOGRAFIA DG/PIBID/UEPB NA ESCOLA SEVERINO CABRAL CAMPINA GRANDE-PB

CARLOS AUGUSTO BARBOSA DA SILVA, JOSANDRA ARAÚJO BARRETO DE MELO, ERICKA ARAUJO SANTOS

Sabe-se que os recursos didáticos adotados pelos professores em sala de aula podem influenciar na dinâmica conjuntural de suas aulas, com isso a aula de campo vem dando suporte a ciência geográfica que estuda o conjunto de fenômenos e formas de organizações num determinado espaço da superfície terrestre. Espaço onde a natureza e a dinâmica social se integram, marcam e definem paisagens. A organização deste espaço pressupõe não só um aprofundamento teórico, mas também um contato direto e investigador observar, identificar, reconhecer, localizar, perceber, compreender e analisar o espaço geográfico e a dinâmica de sua organização por meio do trabalho de campo, utilizando os princípios metodológicos como referencia, foi desenvolvido a aula de campo na casa eco-eficiente (SENAI) localizada na cidade de Campina Grande – PB o e museu do semiárido na Universidade Federal da Paraíba – UFCG, também situado na mesma localidade. Pode-se dizer que o trabalho de campo é um instrumento didático-pedagógico do ensino da ciência geográfica. Neste estudo destaca-se a importância desse recurso no processo de ensino-aprendizagem e apresenta-se um conjunto de orientações para o planejamento e desenvolvimento do trabalho de campo.

Veja o artigo completo: PDF