Resumo Trabalho

SEXUALIDADE: COMO FALAR DELA

RAFAELA DE LIMA SILVA e orientado por AUGUSTO CÉSAR PESSÔA SANTIAGO e orientado por AUGUSTO CÉSAR PESSÔA SANTIAGO

Apesar de muito se falar de assuntos que envolve a sexualidade cotidianamente, muitos jovens em idade escolar apresentam lacunas de saberes e conhecimentos distorcidos acerca do assunto, e esses muitas vezes causados pela falta de esclarecimentos no convívio familiar. Dessa maneira o ambiente escolar é propicio, e tem um papel extremamente importante para tratar à sexualidade. Mas muitas vezes o assunto também se deparam com limitações na escola, como: suporte escolar, professores incapacitados, inseguros. Mais precisamos ter a consciência que a educação sexual deve integra o currículo escolar, não podendo ser deixada de lado, nem tão pouco menosprezada. Com algumas barreiras a serem quebradas a buscar por incorporar o assunto sexualidade na escola será a base para jovens e adolescente serem capazes de respeitar as diferenças se conhecerem, saber se expressarem e cuidar de si. Ter conhecimento sobre um assunto que é tão discutido, a principal dificuldade encontrada nas escolas quando se fala de sexualidade é o fato dos adolescentes levarem para apenas o lado da vida sexual, sem saber que dentro deste tema estar incluso assuntos extremamente importantes, como gravidez na adolescência, racismo, preconceito e outros assuntos. Sendo assim o presente trabalho vem demostrar a importância de uma atividade que trate o tema sexualidade, no contexto do ensino básico. Foi desenvolvida a atividade com a intenção de mostrar aos alunos de forma dinâmica a importância do tema transversal dentro da sala de aula. O diferencial foi introduzir a sexualidade a parti o ponto de vista dos alunos, a atividade foi aplicada com base em dúvidas dos mesmos e abordando os assuntos mais comentados no dia a dia de cada um. Evidenciando as dificuldades enfrentadas na gravidez na adolescência, os riscos e cuidados das DSTs e o conhecimento do próprio corpo. A dinâmica com a participação dos alunos faz toda diferença para uma prática de descobertas, aprendizado e diversão. A parti desta atividade explicativa, demonstrativa, fez com que os discentes interagissem com a ação fazendo-a mais produtiva e construtiva.

Veja o artigo completo: PDF