Resumo Trabalho

PROCESSO DE SEPARAÇÃO GRAVITACIONAL DE ÓLEO DE BORRAS OLEOSAS UTILIZANDO CONDENSADO DE GÁS NATURAL COMO SOLVENTE

Autor(es): ANDRÉ LUIS ANDRADE DOS SANTOS, JOSÉ JAILTON MARQUES e orientado por ANDRÉ LUIS DANTAS RAMOS e orientado por ANDRÉ LUIS DANTAS RAMOS

A indústria de exploração e produção de petróleo é uma das principais categorias em termos da geração de resíduos com elevado potencial poluidor associado à presença de substâncias tóxicas e de outros componentes que afetam negativamente os atributos ambientais. Dentre tais resíduos destacam-se as borras oleosas, constituída basicamente por óleo, sólidos minerais e água salina, formadas durante as etapas de produção, transporte, armazenamento e refino de petróleo. Buscando contribuir para a diminuição dos impactos ambientais e dos passivos comumente gerados nos campos produtores, decorrentes da disposição deste resíduo no ambiente e visando recuperar o óleo presente na borra, face ao seu alto valor agregado, este trabalho teve como objetivo estudar o processo de extração com solvente através do uso de um sistema misturador-decantador (mixer-settler) para o tratamento e recuperação do óleo presente na borra oleosa, utilizando o condensado de gás natural,C5+, em presença do agente surfactante Dissolvan® da Clariant. A borra estudada foi resultante da fase flotada no processo de tratamento da água produzida, a qual foi previamente caracterizada e posteriormente submetida ao processo de separação gravitacional em um decantador. A composição média da borra foi a seguinte: 60,5% de água com salinidade de 29.229,5 mg/L; 23,5% óleo; 16,0% de sólidos; densidade de 0,98 g/cm³ e 8,3 °API. Foram alcançadas recuperações de óleo de até 99,8%.

Veja o artigo completo: PDF