Resumo Trabalho

ANÁLISE DA INJEÇÃO DE ÁGUA QUENTE EM RESERVATÓRIOS DE ÓLEO LEVE COM CONFIGURAÇÕES EM LINHAS DIRETAS E LINHAS ESCONSAS

Autor(es): GEOVANNA CRUZ FERNANDES, BIANCA GABRIEL DE SOUZA, DOUGLAS BITENCOURT VIDAL, KAROLLINE DEWANELE SANTANA ROCHA e orientado por HARIEL UDI SANTANA MENDES e orientado por HARIEL UDI SANTANA MENDES

Os métodos de recuperação avançada de óleo são utilizados com o objetivo de otimizar o rendimento das reservas petrolíferas, alcançando as maiores taxas de recuperação possíveis. Devido ao baixo custo e maior abundância, o principal método utilizado é a injeção de água, entretanto, este método possui limitação na eficiência de varrido e boa parte do óleo permanece no reservatório. Neste cenário, as malhas de injeção, isto é, a distribuição dos poços injetores e produtores são de fundamental importância quando se deseja aumentar a área do reservatório que é varrida pela água injetada. Este trabalho tem o intuito de analisar o desempenho da injeção de água em um reservatório de óleo leve, comparando duas configurações de injeção, a de linhas diretas e a de linhas esconsas. Para a realização dessas análises, utilizou-se o simulador ANSYS CFX 18.1, utilizando o método de recuperação térmico para cada esquema de injeção. Os parâmetros analisados foram saturação de óleo, variação da pressão ao longo do tempo e vazão de injeção, a fim de encontrar dados para eficiência de varrido e fator de recuperação. Dos resultados obtidos, pôde-se concluir que a injeção de água se deu conforme o esperado, além de mostrar que a melhor configuração de injeção foi a de linhas esconsas, já que obteve os melhores valores para eficiência de varrido e fator de recuperação.

Veja o artigo completo: PDF