Resumo Trabalho

ANÁLISE DE PVT UTILIZANDO DADOS REAIS DE UM RESERVATÓRIO DE ÓLEO SUBSATURADO.

Autor(es): PALOMA DOS SANTOS, ANA PAULA DE SANTANA ALVES e orientado por RONICE DA PAIXÃO SILVA DO PRADO. e orientado por RONICE DA PAIXÃO SILVA DO PRADO.

Os dados das análises PVT (Pressão-Volume-Temperatura) são obtidos na fase de exploração e através delas é possível observar o comportamento dos fluidos dentro do reservatório. As análises englobam uma série de técnicas e ensaios utilizados para a caracterização dos fluidos provenientes do reservatório. Além disso, fornece informações como: o tipo de reservatório e parâmetros que monitora a produção dos poços, garantindo um melhor gerenciamento e monitoramento do reservatório estudado. A metodologia do estudo consiste na coleta de treze amostras de fluidos provenientes do poço exploratório perfurado na bacia de Santos. Onde nove amostras foram pressurizadas e transportadas para o laboratório em câmaras de amostragem originais para restauração. Antes da transferência, as amostras monofásicas foram aquecidas até a temperatura do reservatório por 48 horas, em uma pressão maior do que a pressão do reservatório e as convencionais foram pressurizadas até a pressão do reservatório e aquecidas até 100°C por cinco dias. Foram escolhidas as amostras 1.05 e a 1.07 para proceder aos testes de Expansão a Composição Constante (CCE) e Análise Flash. Nestes testes observou-se que o óleo era leve (°API em média 32°), de um reservatório subsaturado, pressão do reservatório (6900 psia) maior que pressão de saturação (3654 psia) e que o volume relativo dos fluidos aumentava com a diminuição da pressão devido à presença da segunda fase (gás) que aparece logo após o ponto de saturação. Evidenciando assim, a grande importância da análise de PVT na engenharia de reservatórios e no monitoramento e gerenciamento dos reservatórios petrolíferos.

Veja o artigo completo: PDF