Resumo Trabalho

RECUPERAÇÃO SECUNDÁRIA DE PETRÓLEO POR INJEÇÃO DE ÁGUA PRODUZIDA

Autor(es): RAFAELA DE JESUS ITAPARICA e orientado por IDNEY CAVALCANTE DA SILVA e orientado por IDNEY CAVALCANTE DA SILVA

O petróleo é a fonte de energia mais procurada e desejada em todo o mundo, porém em sua produção e em grande maioria dos poços, boa parte do volume produzido é de água, o que resulta em um grande desafio para as empresas petrolíferas. Assim sendo, o presente estudo teve como meta oferecer uma ótima solução para o destino da água produzida: reinjetar em poços como forma de manter a produtividade em alta e evitar danos ao meio ambiente com o seu descarte. A água produzida é um subproduto altamente degradante e tóxico que possui em sua composição agentes que contribuem para o processo de corrosão e incrustação, como: sais inorgânicos, compostos orgânicos, hidrocarbonetos, sulfatos e demais produtos químicos adicionados durante o processo de produção e injeção de água (biocidas, inibidores de corrosão, inibidores de incrustação, desemulsificante, …). Deste modo o artigo aponta os parâmetros de qualidade da água produzida exigidos para utilização em reinjeção de poços com a finalidade da recuperação secundária de petróleo. Para pesquisa foram utilizados artigos e trabalhos sobre o tema e questionamentos a profissionais que atuam na área no intuito de mostrar a importância e os avanços conquistados na questão da gestão e injeção da água produzida, como também apresentar dados importantes sobre a eficiência do método. A injeção de água como método de recuperação de petróleo vem sendo muito utilizada em poços por todo o mundo e a sua eficiência em recuperar uma percentagem de óleo no qual fica retido no reservatório é o principal motivo pela sua escolha. Em virtude dos fatos mencionados foi possível concluir que a gestão da água na indústria petrolífera é um setor muito importante e valorizado, pois a injeção da mesma em reservatório garante melhor recuperação do petróleo.

Veja o artigo completo: PDF