Resumo Trabalho

CARACTERIZAÇÃO DO ÓLEO EXTRAÍDO DA BORRA DE CAFÉ INDUSTRIAL PARA APLICAÇÃO COMO BIODIESEL

Autor(es): ADRIANA CERQUEIRA MOITINHO, MAURÍCIO CANIELAS KRAUSE, JADERSON KLEVESTON SCHNEIDER, LAIZA CANIELAS KRAUSE e orientado por ELINA BASTOS CARAMÃO e orientado por ELINA BASTOS CARAMÃO

No cenário atual de busca de energias renováveis para contribuir com a sustentabilidade, o uso da biomassa se destaca como promissora fonte de energia. O Brasil, devido a sua biodiversidade e extensão territorial produz quantidade significante de biomassa bruta e resíduos agroindustriais, assim, o uso desses resíduos se torna vantajoso, uma vez que diminuem o impacto ambiental provocado pelo seu descarte indevido e agrega valor aos mesmos. Nesse sentido, a cultura do café é uma commodity, e, é um dos principais produtos agrícolas brasileiros, sendo o Brasil um dos principais produtores mundiais. Dentre os resíduos agroindustriais gerados nesse processo, a borra de café, considerada um dos principais subprodutos, pode ser reaproveitada para a geração de insumos químicos, através de conversões térmicas, bem como ser submetida a extração para a obtenção do óleo, de grande valia para a geração de biodiesel. Nesse contexto, o objetivo deste trabalho consistiu em caracterizar qualitativamente o óleo, obtido após extração com Soxhlet, através da Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massas (GC/MS). Os resultados encontrados mostraram que os ésteres graxos presentes no óleo extraído da borra de café, afirmam o seu potencial de reaproveitamento para a produção de biodiesel.

Veja o artigo completo: PDF