Resumo Trabalho

ENSAIOS DE TRATABILIDADE PARA REMEDIAÇÃO DE SOLO CONTAMINADO COM NAFTALENO POR OXIDAÇÃO QUÍMICA COMPARANDO ATIVAÇÃO POR FE (II) OU ARGILA MODIFICADA

Autor(es): RAÍSSA DAS GRAÇAS PONTES ARAÚJO, VIVIAN MARIA DE ARRUDA MAGALHÃES , GABRIELA PAUPITZ MENDES, MARILDA MENDONÇA GUAZZELLI RAMOS VIANNA e orientado por OSVALDO CHIAVONE FILHO e orientado por OSVALDO CHIAVONE FILHO

Hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) são compostos comumente encontrados em solos contaminados por derivados do petróleo. O naftaleno é um HPA e, devido às suas propriedades físico-químicas, é capaz de contaminar o solo e também águas subterrâneas, além do ar. Diante disso, técnicas de remediação são empregadas visando a remoção desse contaminante. Neste trabalho, ensaios de oxidação com persulfato de sódio foram realizados, a fim de estudar a viabilidade de aplicação de um catalisador com ferro suportado em argila esmectita para ativação do agente oxidante e consequente mineralização do contaminante. Além disso, foram feitos ensaios com ativação por íons ferrosos em solução para efeito de comparação com o catalisador produzido (argila modificada). Os ensaios foram realizados de acordo com dois planejamentos experimentais, para cada um dos casos estudados. Para os ensaios com solução de ferro, o percentual médio de remoção do naftaleno presente no solo foi de 79%. Para os ensaios realizados com a argila modificada, foi de 91%. Neste último caso, foi possível determinar um modelo empírico com coeficiente de correlação de 0,95, o qual foi considerado significativo e preditivo por meio da análise de variância.

Veja o artigo completo: PDF