Resumo Trabalho

TRIÓXIDO DE MOLIBDÊNIO (MOO3) SUPORTADO NA PENEIRA MOLECULAR SBA-15 PARA APLICAÇÃO NA REAÇÃO DE TRANSESTERIFICAÇÃO

Autor(es): BRUNO TAVEIRA DA SILVA ALVES, JOSÉ JAILSON NICACIO ALVES e orientado por BIANCA VIANA DE SOUSA e orientado por BIANCA VIANA DE SOUSA

O constante aumento do consumo mundial de combustíveis fósseis tem incentivado o desenvolvimento de novas tecnologias para a produção de combustíveis de fontes renováveis, atendendo as necessidades econômicas e energéticas da sociedade. Entre os combustíveis alternativos, têm-se o biodiesel que é um combustível que pode ser produzido a partir de óleos vegetais ou gorduras animais através da reação de transesterificação com um monoálcool de cadeia curta, na presença de um catalisador. Materiais mesoporosos, como a SBA-15, vem sendo estudados na aplicação da reação de transesterificação por possuir uma estrutura hexagonal com microporos interconectados, apresentando uma elevada área superficial, estabilidade térmica e tamanho de poros uniformes. A adição de um óxido metálico, como o trióxido de molibdênio, possibilita o aumento da atividade catalítica e seletividade, melhorando seu desempenho na reação de transesterificação. O presente trabalho tem como objetivo sintetizar, caracterizar e avaliar na reação de transesterificação o catalisador trióxido de molibdênio suportado na peneira molecular SBA-15. O trióxido de molibdênio foi incorporado à peneira molecular SBA-15, já sintetizada, em dois percentuais: 10% e 15%, através da técnica de impregnação por via seca. Os materiais foram caracterizados por análise termogravimétrica, difração de raios X e adsorção/dessorção de nitrogênio. Os difratogramas confirmaram a incorporação do óxido metálico a partir das fases do óxido de molibdênio na estrutura da peneira molecular. O óleo obtido foi avaliado de acordo com a norma da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis através das técnicas de cromatografia gasosa, massa específica e índice de acidez.

Veja o artigo completo: PDF