Resumo Trabalho

REMOÇÃO DE ÓLEOS E TURBIDEZ DA ÁGUA PRODUZIDA DO PETRÓLEO UTILIZANDO POLIELETRÓLITOS COMERCIAIS

Autor(es): VALÉCIA DANTAS DE SOUZA, JOÃO LUIZ PORFIRIO DA SILVA, MARCIO MURINELLY JOSINO FILHO, ANDRÉA FRANCISCA FERNANDES BARBOSA e orientado por RAFAEL OLIVEIRA BATISTA e orientado por RAFAEL OLIVEIRA BATISTA

A produção de petróleo gera diversos impactos ambientais, um destes é a associação de água na extração de hidrocarbonetos, conhecida como água produzida ou água conata, representando o contaminante mais comum e mais problemático para essa indústria, devido ao seu volume. Na água produzida, mesmo após diversas etapas de remoção deste da fase oleosa, encontram-se ainda frações de óleo e graxas dispersos, dentre outros. Portanto, empresas trabalham para melhorar a recuperação dessas frações e promover determinada qualidade a esse efluente para sua reutilização posterior. Neste trabalho foi avaliada a eficiência de polieletrólitos comerciais na remoção de óleos e graxas e turbidez em água produzida do petróleo. Nos ensaios experimentais utilizou-se o equipamento comercial JAR TEST e cinco polieletrólitos comerciais nas concentrações de 0 e 40ppm. Os resultados indicaram que o polieletrólito comercial 4 foi o mais eficaz na remoção de óleos e graxas e turbidez para a amostra de água produzida do petróleo.

Veja o artigo completo: PDF