Resumo Trabalho

ESTUDO DE ALTERNATIVAS PARA REUTILIZAÇÃO DE ÁGUA PRODUZIDA ATENDENDO A DEMANDA AMBIENTAL

Autor(es): ALINE DE SOUZA SILVA, SHEILA FEIO DA SILVA e orientado por FLÁVIA C. SOUTO M. R. LOPES e orientado por FLÁVIA C. SOUTO M. R. LOPES

No presente artigo contextualizou-se a crise hídrica mundial associada aos impactos ambientais negativos gerados pela disposição final do grande volume de água produzida junto ao petróleo, que atualmente é direcionada na sua quase totalidade para descarte em corpos receptores. Dessa forma, a presente pesquisa visa analisar a composição da água produzida de um campo “XX” na Bahia a fim de propor o reuso deste efluente para fins secundários nas unidades de processamento primário. Para tal fim, foi desenvolvido um referencial teórico sobre o processamento primário de petróleo focado na gestão da água produzida; feito levantamento das informações sobre as regulamentações legais, controle de parâmetros de qualidade e destino da AP, bem como, alternativas de reuso, descarte e reutilização do referido efluente no mundo e Brasil na atualidade; e identificação das características físico-químicas da água produzida desse polo em estudo para que seja utilizada com fins secundários, estando adequada as leis ambientais. Para a consolidação destes objetivos seguiu-se a seguinte metodologia pautada na revisão de literatura de caráter histórico, documental e reflexivo de espécie qualiquantitativa e subjetiva. Após a revisão de literatura sobre o tema foram realizados testes dos parâmetros físico-químicos e comparados com os valores exigidos na legislação ambiental para reuso em serviço secundário na unidade de processamento primário. Os valores encontrados foram comparados aos resultados dos parâmetros divulgados pela operadora do campo XX, e pôde-se observar que todos esses valores apresentam concentrações maiores, e que tanto os parâmetros divulgados pela operadora quanto os valores obtidos em laboratório estavam acima dos parâmetros estabelecidos pelo CONAMA, logo os valores que não estiverem adequados com a normatização de reuso deverão ser reduzidos.

Veja o artigo completo: PDF