Resumo Trabalho

O SUCESSO E A INFLUÊNCIA DAS ESCOLAS PILOTO NAS ÁREAS DE ENSINO E EXTENSÃO DAS UNIVERSIDADES BRASILEIRAS E A IMPORTÂNCIA DE UMA ESCOLA PILOTO DE ENGENHARIA DE PETRÓLEO PARA AS INSTITUIÇÕES DE ENSINO D

Autor(es): VITÓRIA BEATRIZ PELLIZZARI e orientado por LUIS GLAUBER RODRIGUES e orientado por LUIS GLAUBER RODRIGUES

As Escolas Piloto (EP), formadas por alunos e professores de universidades brasileiras, são projetos de extensão que trazem o conhecimento ainda não disponível nos currículos de cursos das instituições de Ensino Superior do país. O modelo de projeto, criado em 2012 na UFPR, trouxe inspiração para várias outras universidades brasileiras, sendo um dos projetos que mais se expandem pelas instituições atualmente. Motivadas pelo sucesso da EP de Engenharia Química da UFPR, várias outras universidades passaram a desenvolver projetos similares. Propondo a indissociabilidade Ensino-Pesquisa-Extensão, as EPs tanto auxiliam na formação dos alunos, com cursos que contemplem temas ainda não estudados nas universidades, quanto na democratização do ensino à comunidade externa. A utilização das Escolas Piloto se apresenta então como uma ferramenta de auxílio no aprendizado dos diversos conteúdos inerentes à graduação em Engenharia de Petróleo e na exponencial atualização sobre novos assuntos e sobre novas tecnologias criadas para a exploração e produção de óleo e gás no mundo. Demonstra-se, então, uma comparação entre as grades curriculares de Engenharia de Petróleo de diversas instituições mundialmente reconhecidas com a estrutura curricular vigente do curso na Universidade Federal do Ceará, e comprova-se a importância das EPs na repassagem de informações diante das constantes atualizações no conhecimento no setor de O&G.

Veja o artigo completo: PDF