Resumo Trabalho

SIMULADOR FÍSICO DE RESERVATÓRIO DO PRÉ-SAL: UMAMODELAGEM DE MATÉRIAS E PROCEDIMENTOS.

Autor(es): NATALIA ANDRADE ANCAJIMA, ANA CAROLINA DA SILVA SANTOS e orientado por FLÁVIA CAVALCANTE SOUTO MENEZES RODRIGUES LOPES e orientado por FLÁVIA CAVALCANTE SOUTO MENEZES RODRIGUES LOPES

O Petróleo é o recurso mais significativo da matriz enérgica mundial. Para a retirada desse hidrocarboneto, quando os métodos convencionais não são mais viáveis, são necessários métodos especiais a exemplo da injeção de CO2. Com a descoberta das reservas do Pré-sal, o Brasil se apresenta entre os principais produtores de petróleo do mundo produzindo óleo leve no reservatório e com uma elevada concentração de CO2 dissolvido no óleo. Como a preocupação do meio ambiente é eminente, a Petrobras determinou que não será lançado esse CO2 na atmosfera. O objetivo deste trabalho foi estudar os reservatórios do pré-sal, conhecendo suas rochas, tipo de óleo, para entender e especificar com detalhe a formação nesses reservatório e custos para se projetar um simulador físico de reservatório; e, como objetivos específicos teve: O estudo e especificações dos reservatórios e rochas do pré-sal; o levantamento da rocha calcária, do óleo e do CO2 adequadas e similares ao reservatórios do pré-sal; Além do entendimento do funcionamento do simulador físico de danos utilizando espuma como fluido de perfuração; propondo uma adaptação a este simulador para adequá-lo a um simulador físico de reservatório do pré-sal com injeção CO2; especificar as amostras de rocha e óleo, de forma a adequar a simulação do reservatório do pré-sal para injeção do CO2. Para consolidar estes objetivos utiliza-se de uma metodologia de revisão de literatura. Por fim considera-se que a injeção desse CO2 como método de recuperação aumentará a eficiência da produção do óleo e o reservatório será utilizado como sequestro geológico.

Veja o artigo completo: PDF