Resumo Trabalho

MODELO DE ESCOAMENTO DE ÓLEOS PARAFÍNICOS

Autor(es): ISVI RAQUEL DE FIGUEIRÊDO SOUZA

Durante o escoamento do óleo parafínico é comum ocorrer a deposição de parafinas na parede interna da tubulação, sendo um dos principais problemas para a garantia de escoamento, por limitar o fluxo e aumentar a perda de carga. Além disso, ainda pode gerar grandes danos a equipamentos, proporcionar operação em condições de elevado risco e, até mesmo, parada completa de produção, impactando em menor lucratividade. Assim, esta pesquisa tem como objetivo desenvolver um modelo para perda de carga para escoamento monofásico de óleos parafínicos em linhas horizontais, alterando a vazão, a temperatura externa e o BSW, observando sua influência na pressão do escoamento. Foram utilizados dados experimentais de óleos parafínicos de poços de petróleo para validação do modelo. Os resultados mostraram boa adequação do modelo aos dados dos oito experimentos, com altos valores de coeficiente de adequação (R2), acima de 0,98. Experimentos com maior teor de BSW e menor temperatura ambiente sofreram maior impacto na perda de carga, revelando valores maiores, sendo bem representado pelo modelo.

Veja o artigo completo: PDF