Resumo Trabalho

PRODUÇÃO DE ETANOL ENRIQUECIDO UTILIZANDO ADSORÇÃO EM FASE LÍQUIDA COM MULTIESTÁGIOS OPERANDO EM BATELADA E ALTA EFICIÊNCIA DE ENERGIA

Autor(es): MAIRLANE SILVA DE ALENCAR, ANTONIO ERMERSON COELHO OLIVEIRA, GABRIELA RODRIGUES DE ALMEIDA e orientado por MARCELO JOSÉ DO CARMO e orientado por MARCELO JOSÉ DO CARMO

O etanol é uma alternativa energética, pois é um dos únicos combustíveis limpos e que substituem adequadamente os derivados de petróleo. Sabendo que uma das maiores dificuldades encontradas na produção e purificação de álcool é o alto valor energético na etapa da destilação, este trabalho busca uma solução na diminuição do custo da separação etanol-água, utilizando o método da adsorção preferencial á água empregando amido como adsorvente. Baseado em estudos anteriores, sobre a seletividade do amido frente à água e etanol, foi possível observar que a capacidade de adsorção da água e do etanol é respectivamente de 0,6 (g/g) e 0,05 (g/g), nos dando a conclusão de que existe maior afinidade com a água. Esse trabalho, portanto, visa analisar, simular e aperfeiçoar parâmetros operacionais a fim de conseguir uma melhor adsorção, mostrando toda a viabilidade da substituição da destilação por esse processo alternativo. O processo foi conduzido em três estágios sob as seguintes variáveis operacionais: massa de amido, volume de água, volume de etanol e tempo de adsorção. Os ensaios experimentais foram organizados por um planejamento fatorial realizando interação entre as variáveis (massa de amido e tempo de adsorção) que permitiu a adequação de modelos empíricos. Os resultados mostraram que essas variáveis afetam as respostas de interesse: enriquecimento, produtividade, capacidade do adsorvente e eficiência energética. Por fim, o processo pôde ser otimizado, ao longo de toda a faixa de etapas operacionais, variando de 50 a 80% em volume de etanol.

Veja o artigo completo: PDF