Resumo Trabalho

INVESTIGAÇÃO SOBRE A CONDUTIVIDADE E COMPORTAMENTO DE FASES DE HIDROCARBONETO/TENSOATIVO NÃO IÔNICO/ÁGUA SOB A FORMA DE MICELAS INVERSAS

Autor(es): MYLLA MONTEIRO ALBUQUERQUE, CINTIA MARA DE SOUZA, GERONILLANE VALENTIM , INGRIDY CARDOSO CAMPELO e orientado por PROF. DRA. GERALDINE ANGÉLICA SILVA DA NÓBREGA e orientado por PROF. DRA. GERALDINE ANGÉLICA SILVA DA NÓBREGA

A pesquisa na área de microemulsões do tipo água em óleo surge da necessidade de buscar alternativa para a formulação e caracterização desse sistema como líquido dessecante para o processo de desidratação do gás natural, visto que esses sistemas se mostram economicamente viáveis e eficientes em comparação aos líquidos dessecantes já existentes para a remoção da água do gás. Dentro desse contexto, o comportamento de fases para misturas ternárias formadas por hidrocarboneto/tensoativo não iônico/água foi estudado em três diferentes proporções de misturas de hidrocarbonetos (querosene – n-hexano) ao longo de uma linha de diluição de água com uma proporção de 40:60 % tensoativo não iônico/fase oleosa, à temperatura de 25 °C, com base em diagramas de fases construídos. A região de microemulsão foi determinada por titulação de acordo com o limite de solubilidade de cada sistema. Por meio do cálculo integral determinou-se a área da região microemulsionada para os sistemas estudados e foi verificado que o sistema ÁGUA/UNP 60/QUEROSENE–n-HEXANO (1:3) apresentou maior área da região de microemulsão mediante cálculo integral. A fim de caracterizar o comportamento da microemulsão foi investigada a condutividade elétrica. À medida que a fração de volume de água aumenta na mistura um limiar de percolação é observado e isto é determinado quando a condutividade elétrica aumenta.

Veja o artigo completo: PDF