Resumo Trabalho

A MÚSICA E O ENSINO DE HISTÓRIA: SABERES DE RESISTÊNCIA NA EDUCAÇÃO ESCOLAR

TALITA SILVA ARAUJO, FERNANDO KENNEDY LOPES BARBOSA e orientado por PATRÍCIA CRISTINA DE ARAGÃO ARAUJO e orientado por PATRÍCIA CRISTINA DE ARAGÃO ARAUJO

A música no nosso dia-a-dia é utilizada em grande medida como uma ferramenta de entretenimento, e como ferramenta ela pode ser utilizada com diversas finalidades. A música, pois reúne diversas tendências culturais e atrai diversos tipos de pessoas, independente de suas visões de mundo, condição social ou ideologia, tudo em prol de uma atividade recreativa, que é ouvir música.Este artigo pretende propor através da música e de sua subjetividade uma nova linguagem a ser analisada, e utilizada no ensino de história. Fizemos através da leitura de músicas do período da ditadura e da contemporaneidade, uma análise contextual de composições musicais de protesto e descontentamento com o governo e com as questões em torno da política, e propomos para a sala de aula como ferramenta didática de ensino a ser utilizada na disciplina de história. Dialogamos com Napolitano (2017), Duque (2017) Soares (2017), Guilherme (2017), no sentido de mostrar como a música contribui como objeto de análise contextual, de uma realidade que a sociedade está vivendo. A música como ferramenta de ensino é uma linguagem eficiente pois explica os assuntos de maneira mais fácil que explica o livro, pois além de ser acessível e de fácil entendimento, deve ser utilizada na escola dialogando com os livros didáticos atuando, como ação pedagógica do docente.

Veja o artigo completo: PDF